quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Headhunter D.C.: Death Metal (Salvador \Bahia)


Release:
Brutal, intenso, profano, violento. Estas provavelmente são as melhores definições para este verdadeiro culto do Death Metal Brasileiro, surgido há 25 anos em um remoto Outono na cidade de Salvador, BA, região Nordeste do Brasil. Muita coisa já passou, muitos músicos já cruzaram o seu caminho, mas o HEADHUNTER D.C. continua sua árdua batalha e prepara-se para tomar de assalto o cenário Underground mundial mais uma vez, mostrando a todos como é possível evoluir sem deixar de lado a verdadeira essência. E no caso da banda, a palavra “essência” significa simplesmente Death Metal.
1987 – 1990: A saga de devoção ao Death Metal do HEADHUNTER D.C. começa em Maio de 1987, quando o guitarrista Paulo Lisboa decide formar uma nova banda após a dissolução do seu antigo grupo, o TÚMULO, banda pioneira do Metal Extremo na Bahia e certamente uma das primeiras nessa forma mais brutal de se tocar Heavy Metal em todo o Norte/Nordeste. Em 89, o HEADHUNTER D.C. lança a demo-tape “Hell is Here”, a qual obtém uma ótima repercussão na cena, sendo inclusive distribuída nos EUA pelo selo Wild Rags Records. Na verdade, as músicas desta demo integravam um EP intitulado “Noise”, o qual jamais fora lançado. A aceitação de “Hell is Here” na cena é tamanha que no ano seguinte o HEADHUNTER D.C. assina com o famoso selo mineiro Cogumelo Records, o mesmo que lançou bandas como SEPULTURA, SARCÓFAGO, MUTILATOR, HOLOCAUSTO, SEXTRASH e outras. Antes disso, o vocalista Falsão deixa o grupo, sendo substituído por Sérgio Baloff, que também chegou a fazer parte do THRASHMASSACRE em seus últimos dias. 

1991 – 1995: 1991 é o ano de lançamento do clássico début LP “Born...Suffer...Die”, que eleva o nome do HEADHUNTER D.C. nacionalmente. Surgem então as primeiras apresentações em outros estados, e a banda rapidamente torna-se um dos maiores expoentes do Death Metal Brasileiro. Dois anos após o álbum de estréia, o HEADHUNTER D.C. lança “Punishment At Dawn”, também pela Cogumelo. Com nova formação e uma postura musical e ideológica mais desenvolvida, a banda sai em sua primeira turnê, batizada de “Punishment Tour”, e entre os anos de 93 e 94 o HEADHUNTER D.C. se apresenta nos estados da Bahia, Sergipe, Ceará, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Enquanto isso, o álbum é distribuído na Europa pelo selo Holandês Black Water Records. 

1996 – 2000: Em 96 é lançada uma promo tape com 3 faixas simplesmente intitulada “Promo Tape ’96”, e assim como os seus trabalhos anteriores, esta promo obtém grande receptividade na cena Death Metal, conseguindo excelentes resenhas em diversos ‘zines e revistas, dentro e fora do Brasil. Ainda em 96, o grupo participa do CD “Omnisciens”, um tributo à banda DORSAL ATLÂNTICA lançado pelo selo indie Rock Shop Records, de Fortaleza. Após um hiato de 5 anos sem gravarem um novo álbum, a banda finalmente entra em estúdio, em Agosto de 1998, e grava o seu tão longamente esperado terceiro álbum intitulado “...And The Sky Turns To Black... (the dark age has come)”, contendo sete hinos da mais pura, brutal, intensa e pesada (ainda técnica) arte deathmetálica jamais ouvida. Em Março de 2000 o CD – também disponível em versão picture disc – é lançado pelo selo Mutilation Records, de São Paulo. O álbum obtém excelente receptividade perante a cena mundial, inclusive sendo citado por parte da mídia Underground internacional como um dos melhores lançamentos de Death Metal da América do Sul de todos os tempos. No mesmo ano, a banda é convidada a participar de mais quatro álbuns-tributo: aos deuses definitivos do Death Metal, POSSESSED, através do selo polonês Immortal Records (o qual só viria a ser lançado 5 anos mais tarde por um outro selo e sem a participação da banda); ao poderoso MORBID ANGEL, intitulado “Scream Forth Blasphemy”, via Dwell Records, dos EUA e às lendas do Thrash/Death Alemão dos anos 80 SODOM (jamais lançado por motivos desconhecidos) e KREATOR, intitulado “Under The Guillotine”, ambos também via Dwell. 


2001 – 2003: No início de 2001 o HEADHUNTER D.C. assina com o selo Norte-Americano Mercenary Musik, e em Setembro do mesmo ano o álbum “...And The Sky...” é oficialmente lançado nos EUA com distribuição massiva em toda a América do Norte via World War III Records, o que ajuda a espalhar ainda mais seu nome numa maior escala a nível mundial. Já no início de 2002 é lançado um live tape pela Eternal Fire Tape Series da França intitulado “Brazilian Deathkult Live Violence... 14 Years of Brutality!!!”, uma espécie de homenagem à banda pelos seus então quase 15 anos de estrada, limitado em apenas 100 cópias, o qual já se tornou um raríssimo collector’s item entre os fãs da banda mundo a fora. O mês de Outubro de 2002 é especialmente marcado pelo tão aguardado relançamento do début “Born...Suffer...Die” em formato CD pela Cogumelo Records. O CD conta com a clássica demo “Hell is Here” e outras gravações raras (ao vivo e de estúdio) como bonus tracks, assim como fotos inéditas (apenas da era 90 / 92) em seu booklet. Trata-se de um marco para toda a história do verdadeiro Death Metal no Brasil, além de um grande presente para seus fãs e admiradores e para todos os reais defensores da verdadeira tradição do Brutal Death Metal Brasileiro. 


2004 – 2008: Entre Julho e Agosto de 2004 a banda espalha o culto através de uma nova turnê, a “...Northeast Turns To Black...(Tour 2004)”, com 7 datas através do Nordeste brasileiro, e mais tarde, no final de 2005, testemunha o lançamento de outra reedição do álbum “...And The Sky Turns To Black...” via Dying Music, contando com 5 bonus tracks exclusivos para o Brasil. Em Janeiro de 2007 a banda parte para aquilo que seria a sua primeira turnê sul-americana, a “Spreading The Death Cult… Tour 2007 (destruyendo Sudamerica)”, uma espécie de turnê de pré-lançamento do novo álbum, a qual atinge o Chile, Peru, Bolívia e mais seis cidades do Sul e Sudeste do Brasil, num total de 12 shows em exatamente 1 mês na estrada. Então, após mais de 7 anos sem oferecerem um álbum inédito ao universo do Metal Underground, eis que em Maio de 2007 é finalmente lançado perante as massas metálicas o seu quarto opus de brutalidade profana intitulado “God’s Spreading Cancer...”, com 11 faixas do que há de mais puro e verdadeiro na arte do Unholy Death Metal da antiga escola. No âmbito musical, trata-se de um álbum com uma sonoridade ímpar, cheio de atmosferas profanas, peso abismal, riffs morbidamente memoráveis e aura densa, executado por um HEADHUNTER D.C. ainda mais comprometido com a real essência da Música deathmetálica, enquanto que seus textos variam de genuínos ataques contra tudo o que é então-chamado “sagrado” – refletindo aí uma séria e inteligente consciência anticristã por parte da banda – à filosofia do caos, a arte da rebelião, o culto à morte e sua própria saga em prol das antigas raízes do Death Metal, musical e ideologicamente falando. Na América do Sul o lançamento fica a cargo da Dying Music do Brasil, enquanto que na Europa o álbum é lançado pelos selos alemães Obscure Domain Productions, responsável pela versão CD, e Evil Spell Records com a versão LP, sendo que esta última conta com uma versão para a clássica “Slaughtered Remains” do NECROVORE (antiga banda cult da cena Death/Black Metal americana) como bônus cover, limitada em 500 cópias numeradas a mão. No mesmo mês de Maio sai o não menos longamente aguardado split 10” EP com o SANCTIFIER intitulado “...In Deathmetallic Brotherhood” pelo selo francês Legion of Death Rekordz, mais um marco para a cena Death Metal nordestina, brasileira e sulamericana. 

2009 – 2010: Na segunda metade de 2009 o HEADHUNTER D.C. assina um contrato com o selo Americano Ibex Moon Records, de propriedade de John McEntee do Incantation. O resultado dessa parceria é o lançamento oficial de “GSC...” na América do Norte, contando com 4 bonus tracks. O final de 2009 foi marcado pela saída do guitarrista Fábio Nosferatus, após 13 anos fazendo parte do grupo. Para ocupar o seu lugar a banda convoca George Lessa, guitarrista da banda local de Death/Thrash Metal Keter. Em Maio sai o CD duplo comemorativo dos 20 anos do Culto intitulado “The Darkest Archives... From The Death Cult (1987-2007)”, com materiais raros e obscuros da banda. O selo responsável é a Crypts of Eternity Prods. do Perú. 
1988
2011 – 2012: A banda participa do tributo ao Mortem “Death Rules Supreme” via Heavier Records (Perú) com a clássica “Summoned To Hell”. No final de Fevereiro de 2011 a banda entra em estúdio para gravar seu quinto álbum de estúdio, intitulado “...In Unholy Mourning...”. No dia 28 de outubro é lançado um single com a faixa inédita “Deny the Light” para download gratuito, e em março de 2012 “...IUM...” é finalmente lançado na América do Sul através de uma parceria entre os selos brasileiros Mutilation e Eternal Hatred Records. 

Um nova tour pelo Brasil e outros países da América do Sul intitulada “...In Unholy Mourning for God... Tour 2012” já está sendo programada para divulgação do novo álbum e disseminação de seu culto através de celebrações deathmetálicas ao vivo. Nada mais justo para comemorar os 25 anos de ininterruptas atividades desta banda no Underground, um verdadeiro monumento do Death Metal brasileiro que sempre caminhou contra modismos e tendências, erguendo alto a bandeira do verdadeiro Metal da Morte, do jeito que deve ser.
Tradição, essência, fidelidade... sempre! VIDA LONGA AO CAÇADOR! VIDA LONGA AO CULTO DA MORTE!!! SALVE!!!!!!


Banda: Headhunter D.C.

Gênero: Death Metal

Origem: Salvador\Bahia

Formação:
Sérgio Baloff - Vocals
Paulo Lisboa - Guitar
George Lessa - Guitar
Zulbert Buery - Bass
Daniel Brandão - Drums

Discografia
"Hell Is Here" Demo 1989
"Born...Suffer...Die" LP 1991
"Punishment At Dawn" LP 1993
"...And The Sky Turns To Black" CD 2000
"Brazilian Deathkult Live" Live Tape 2002
"God's Spreading Cancer" CD 2007
"The Darkest Archives... from the Death Cult (1987-2007) Best of/Compilation, 2010
"..In Unholy Mourning...2012

Links:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...